18 de set de 2018

A causa da coceira na Nagô/trança Box braids


Ola´pessoas tudo bem?
Vamos falar sobre coceira para quem acabou de por as tranças box braids.
Essa dúvida é muito frequente nas redes sociais.
E somos presenteados com várias receitas "milagrosas' para se livrar da coceira.

Algumas receitas funcionam, outras não.

Sempre que colocamos tranças, a preocupação é da duração, principalmente se estamos em transição, e sabemos que é trabalhoso e demorado. Eu quando coloquei pela primeira vez , foi super demorado, eu não tinha experiência, mas meti as caras assistindo tutoriais no youtube. Eu não tive problemas com coceira nem dor, pois não apertei a trança, e ela durou aproximadamente 45 dias, meu cabelo cresceu muito. Mas achei muito trabalho para apenas 45 dias.

Agora dessa vez procurei uma profissional trancista, pois eu não estava com paciência para colocar. E sim, tem momentos da vida que uma profissional faz toda a diferença na nossa vida capilar, principalmente para quem tem uma bagagem de anos de experiência no assunto e trabalha quase todos os dias trançando cabelos.


Bom, dessa vez eu preferi por um Channel, por ser mais leve e prático do que o longo, principalmente na hora de lavar, pois a verdade que quase ninguém comenta nas redes sociais, é que as tranças nagô longas até a cintura, quando molhadas, pesam e muito. Fica lindo? Fica, mas pesa amiga. E quando vamos nos exercitar, aquele coque maravilhoso no alta da cabeça, pesa.
Sim, vamos falar a realidade nua e crua da vida, é lindo, maravilhoso, estiloso, empoderado, mas pesa. Estou falando do Jumbo, não tenho experiência com o de linha, mas sei que o jumbo seca muito mais rápido que o de linha, isso não tem discussão.
Quando coloquei pela primeira vez

Na hora que a profissional estava trançando meus cabelos, eu não sentia nada, gente juro eu senti até sono, nunca vi mãos tão leves. Mas quando terminou, que tentei fazer um amarradinho atrás pois estava caindo na minha cara, eu senti dor. E na hora de dormir , nossa, não consegui dormir direito nos dois primeiros dias. Tudo que eu não senti na hora que estava trançando, eu senti na hora de dormir. Cheguei a sentir um certo arrependimento. Mas isso era só na hora de dormir, é tenso, sério.

No quarto dia, ficou mais confortável de dormir, não repuxava tanto, porém ao amanhecer fui presenteada com a famosa coceira. Aquela coceira que a maioria das meninas reclamam a respeito.

Porém eu tinha certeza que minha cabeça não estava suja, pois eu lavei bem e hidratei de manhã cedo, antes de ir fazer as tranças nagô. Meu couro cabeludo estava limpissímo. Uma dica boa da profissional é que vocês jamais devem ir trançar os cabelos depois de escovados, ou feito progressiva, ou passado por algum processo químico recente. Pois o risco de quebra é muito frequente. Portanto não caiam nessa história de pranchar ou escovar o cabelo antes para fugir da dor na hora do trançamento. Vá de preferência com os cabelos bem limpinhos, e hidratados. Fica a dica de ouro ai.

Voltando ao assunto do 4° dia e a coceira fenomenal rsrsrs. gente como minha cabeça coçava, mas era tanta coceira que a vontade era de pegar uma tesoura, cortar todas as tranças e tira-las da minha cabeça. Sensação péssima que só senti na época que fiz entrelaçamento e tive alergia com a tela.

O motivo disso ter acontecido, é porque apesar da trancista ter mãos leves, ela puxou um pouco meus cabelos para ficar mais firme e talvez aumentar a duração das tranças, o que causa micro feridinhas, e essas feridinhas não são percebidas a olho nu. Após 3 ou 4 dias elas cicatrizam, e deixam casquinhas que parecem caspa, mas não é. São casquinhas de cicatrização. Sabe quando você cai e se machuca, e depois o machucado fecha e gera uma casquinha que coça, e você vai lá, coça e abre a ferida novamente? Então, desse jeito.
Couro cabeludo cheio de casquinhas, que quando coçam esfarelam parecendo caspa


Essas casquinhas tipo casca estavam por todo meu couro cabeludo, e pessoal elas coçam horrores kkkk. O que fazer? Temos que agir do mesmo modo quando caímos e ralamos o joelho, esperar cicatrizar bem e não ficar tirando as casquinhas. Em vez de meter as unhas e coçar com toda vontade do mundo, o jeito é passar os dedos levemente como uma massagem, para não arrancar as casquinhas antes do tempo de cicatrização. Fica a dica.

Mas ai vocês me perguntam, como saber que as micros feridinhas cicatrizaram?

Simples, quando elas pararem de coçar. No 6° dia em diante as coceiras param e ai sim, tá na hora de higienizar com shampoo, assim as cascas amolecem e saem e você fica livre para divar até os próximos meses.

Tenha paciência com tudo que fizer na vida. Aguente firme as situação, muitas coisas são questão de tempo. Algumas pessoas recomendam o uso de pomadinhas, por causa das micro feridinhas, Eu não usei nada, deixei o tempo trabalhar. Mas se você não aguentar a coceira, pode fazer uso delas, como eu não usei nenhuma, não sei qual indicar para vocês. Algumas pessoas fazem o uso do vinagre de maça dissolvido em água. Mas saiba que já existe shampoo de vinagre de maça. Se for usar o vinagre de maça, dissolva na água, borrife no couro cabeludo e depois enxague bem, não deixe no couro cabeludo.

Pessoal ela não apertou muito minhas tranças e mesmo assim eu tive esse desconforto normal, por isso meu conselho e que quem for fazer tranças pela primeira vez, conversem antes com a trancista e peça para ela não apertar muito.  Engana-se quem pensa que apertar demais influencia no crescimento, porque não influencia.

Já fazem duas semanas que coloquei as tranças e não sinto mais nada, nem incomodo e nem coceira.

Beijos e até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são moderados. Se fez uma pergunta, volte para ler sua resposta
Seu comentário é muito importante!! Então peço que deixe seu nome/url
(identifique-se)

******Atenção críticas construtivas serão aceitas, mas comentários ofensivos serão deletados. O Blog da Preta respeita o leitor, portanto respeite a autora.*******
O art. 5° da constituição federal diz:
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;
V - é assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem;


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...